Atriz pornô diz que vendia drogas para complementar renda de filmes

0
75

A atriz de filmes pornográficos que foi presa em São Vicente, no litoral de São Paulo, no fim da tarde da última terça-feira (10), explicou que vendia drogas para complementar renda obtida durante a produção dos filmes. Laryssa Oliveira, que é conhecida no mundo adulto como “Rafa Zaqui”, revelou que chegou a ganhar cerca de R$ 7 mil por cada cena gravada, mas recorreu ao tráfico de drogas porque o dinheiro não era suficiente para se sustentar.

De acordo com o chefe dos investigadores do 2º DP de Santos, Alexandre Ventura, a jovem foi presa durante uma operação que visava intimar moradores do Jardim Guassú, em São Vicente, que forneciam drogas para a região.
Ela foi flagrada por policiais mexendo em sacos com drogas enterradas. Laryssa vendia cada cápsula por, aproximadamente, R$ 10. Ao ser levada pelos policiais à delegacia, Laryssa Oliveira revelou que era atriz pornô, mas, como estava suja e “irreconhecível”, os investigadores desconfiaram da afirmação da jovem. Após uma rápida pesquisa, porém, foi confirmado que se tratava da atriz.

Ela foi presa em flagrante e encaminhada para a cadeia. Ainda de acordo com a polícia, ela já havia sido detida no mês passado, em Santos, também por tráfico de drogas, mas acabou sendo liberada em seguida.

Carreira pornô

De acordo com o site da produtora de filmes adultos, Laryssa ‘Rafa Zaqui’ Oliveira mora na Baixada Santista e procurou a empresa para fazer testes de atriz. Ela acabou sendo aprovada e, desde então, já rodou mais de seis filmes, se tornando um dos nomes mais requisitados para participações em filmes desse gênero.
G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome