29/05/2015 às 17h30

Prefeituras de 216 cidades podem se unir para criar empresa de energia elétrica

Desde que a Energisa passou para as prefeituras a gestão da iluminação pública os gestores municipais estão arrancando os cabelos tentando gerenciar o problema que acabaram herdando. Alguns por falta de profissionais capacitados, outros, por falta de recursos, muitos por não saber como gerir. Para tentar dirimir estes problemas, a União Brasileira de Municípios vai criar a Companhia Energética dos Municípios da Paraíba (Comperm-PB) que poderá reunir 216 cidades para gerenciar seus recursos energéticos.

A Ubam deverá reunir os municípios em junho para discutir a forma de aplicar o projeto. “Com a criação as prefeituras vão economizar mais de 50% do que gastam para adquirir o caro e precário serviço prestado pela Energisa”, afirmou Leonardo Santana, presidente da Ubam.

De acordo com Santana, a Energisa já recebeu das prefeituras municipais, só de 2010 a 2014, uma exorbitante soma de R$ 359 milhões, tomando por base as informações do Sistema Sagres, do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba.

Comentários