Corpo de Chinês é encontrado em hotel de Campina Grande

0
6

Os familiares do chinês que morreu em um hotel de Campina Grande na madrugada do domingo (20) ainda aguardavam a liberação do corpo da vítima na manhã desta segunda-feira (21). Segundo o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol), o homem, que tinha 32 anos, morava na cidade de São Paulo.

 
O Numol informou que a demora na liberação, que deve acontecer na tarde deta segunda-feira, acontece porque o nome da vítima foi escrito de forma errada nos documentos e só foi corrigido pelos familiares. O diretor do órgão, Márcio Leandro da Silva, contou que a família do chinês estava vendo a possibilidade do corpo ser cremado. Ele ainda explicou que a primeira hipótese é que o homem tenha caído da varanda.

 

A Polícia Civil está investigado a morte e a delegada Suelane Guimarães suspeita que o acidente pode ter acontecido no momento em que a vítima tentava tirar uma selfie (autorretrato) com o celular. O gerente do hotel também confirmou a suspeita. O acidente aconteceu por volta de 2h50 e, de acordo com as informações da Polícia Civil, o empresário estava embriagado.

 
“Pelo que nos foi relatado, ele havia ingerido bebida alcoólica em demasia e demonstrava estar muito feliz por ter fechado negócios durante uma feira, que acontecia neste hotel. Provavelmente ele foi ver alguma coisa na varanda, ou tirar uma foto e caiu. Quando ele caiu, o celular estava ao lado dele”, disse a delegada Suelane Guimarães.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, a porta do quarto do hotel estava fechada e dentro havia vários cheques e documentos refentes às negociações. Neste fim de semana o hotel sediou uma feira de empresas e fabricantes de motos. A delegada Suelane Guimarães informou que apreendeu o celular do empresário para investigar o caso. Entretanto, até 16h deste domingo nenhum dado foi acessado, pois o celular estava com uma senha de bloqueio.

 

 

O gerente do Garden Hotel, Washington Souza, informou que o empresário teria subido na sacada da varanda para sentar e tirar uma selfie e caiu de costas, ao perder o equilíbrio. “O apartamento estava trancado por dentro. Ele tinha dito que estava muito feliz com o evento. Como ele caiu junto com o celular, todos chegaram a essa conclusão. Estamos entrando em contato com a família para prestar a solidariedade, informar o que aconteceu e se pôr a disposição para ajudar no que for preciso. Foi uma fatalidade”, disse o gerente.

 
No primeiro momento da ocorrência, houve a suspeita de que ele teria cometido um suicídio, mas de acordo com a perícia feita pelo Instituto de Polícia Científica (IPC) no local, não há nenhum indício de suicídio. O corpo do empresário foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande. A delegada que investiga o caso aguarda o resultado de exames que devem ficar prontos no prazo de até 15 dias.

Fonte: G1.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome